Resenha: O Livro das Princesas

sexta-feira, setembro 27, 2013

Gente, não consegui me segurar e o post ficou gigante, hihi! Desculpem! Mas juro que não tá escrito taaaanta coisa assim, é porque eu coloco 'quotes' no meio do meu resumo, ai dá bastante espaço :P



O livro já começa lindo na primeira aba, com um recado fofo da Mia Thermopolis ( ♥ Diário da Princesa  ), só que a espertona aqui, na empolgação, esqueceu de tirar a foto da aba para mostrar aqui! :/

Então vamos aos contos! :)




A Modelo e o Monstro (A Bela e a Fera) - Meg Cabot

Belle é o que toda garota gostaria de ser: linda, modelo, famosa e com vários homens aos seus pés. Mas a verdade é que ela odeia isso tudo. Começou a trabalhar como modelo por necessidade, quando um fotógrafo a encontrou pela rua. Sua mãe havia morrido de câncer e o pai havia sido demitido de tanto que faltava ao trabalho para cuidar de sua esposa. Então alguém tinha que colocar comida na mesa e Belle teve essa oportunidade graças à sua beleza.

'É meio horrível que gostem de você só pela sua aparência.' Pág. 14

Seu pai se casou novamente e Belle ganhou uma madrasta e uma nova irmã. Os pombinhos resolveram fazer uma viagem de lua de mel em um navio e insistiram para que as filhas também fossem. Belle tentou escapar de todo jeito, mas com a chantagem de seu pai, de que eles não tiram férias juntos há anos, ela acaba cedendo.

'Eu falei para o meu pai que era ridículo. Onde já se viu um homem levar a filha para a lua de mel?' Pág. 9

Logo quando chegam ao navio, Belle fica intrigada por um homem misterioso que vê nas sombras. Acha que ele também a estava olhando e fica esperançosa de encontrá-lo por ai. Mas ele parecia não estar em lugar algum!

'Como ele encontrou o meu rosto entre os milhares de outros abaixo?' Pág. 10

'Era o Sombrio Misterioso.' Pág. 33

Depois de um jantar com o capitão do navio em homenagem à ela e aos recém-casados, sua irmã Penny insiste para Belle ir com ela e Gus ao quarto dele um pouquinho. Ela acaba cedendo e, após dormir de tédio com o assunto dos dois, é praticamente expulsa do quarto por Penny, que espera algo mais da noite.

'Mas, se a magoar, vou espalhar o boato de que você tem um toquinho de ...' Pág. 19

Sem saber se foi champanhe demais no jantar ou se era realmente o navio, Belle anda tonta e cambaleando pelo corredor e é surpreendida por Raul, um taradão que quer se aproveitar dela (situação que, é, infelizmente, comum para ela). Sua sorte é que o Sombrio Misterioso aparece bem na hora e a salva daquele monstro. Mas ao ver o rosto dele,horas depois, ela questiona quem é o monstro de verdade...

'Porque nenhum homem é assim tão amável.' Pág. 35

Não contarei mais para não estragar, já que é uma história bem curtinha, hihi!
Adorei a reconstrução de A Bela e A Fera de Meg Cabot ( ♥ ♥ ♥  ) e as críticas envolvidas na história. As coisas acontecem um pouco rápido, afinal, tem só 71 páginas! Mas passa uma lição super legal e sem deixar nenhuma ponta solta, sabe?! E flui rapidinho! Tanto que nem sei dizer em quantas poucas horinhas eu li (foi mais de uma? haha). 

Deixo aqui mais duas quotes que achei que não poderiam faltar:

'[...] porque quem quer um cara que se preocupa mais com o próprio cabelo que você?' Pág. 10

'É o que acha? - perguntou ele, horrorizado. - Que eu fiz essas coisas por causa da sua aparência?' Pág. 62



Princesa Pop (Cinderela) - Paula Pimenta

'[...] Ela viu que não havia sobrado nenhum sonho.
Apenas a realidade.
Que ela percebeu que podia ser ainda melhor... ' Pág. 75

Cintía viu sua vida desmoronar ao descobrir que seu pai tinha uma amante e, depois de as duas saírem de casa, sua mãe decidir aceitar um emprego de 3 anos no Japão. Como ela não poderia ir, pois ainda tinha que terminar o Ensino Médio (ainda bem que esse era seu último ano), ficou morando na casa da sua Tia Helena, irmã de sua mãe, pois simplesmente não suportava nem olhar para a cara de seu pai (que ainda fez o favor de levar a bruxa da amante e sua bruxinhas digo, filhinhas, para o antigo apartamento deles, para morar com ele).

'Por isso ela mudar de país me abalou tanto: foi como se, do dia para a noite, eu tivesse perdido tudo.' Pág. 89

Depois da decepção que viu sua mãe sofrer, a menina, que era tão sonhadora e crente nos contos de fadas, se fechou para o mundo dos sonhos e disse não acreditar mais no amor.

'Minha vida se dividia entre antes e depois daquele dia. Era impressionante como tudo havia mudado desde então...' Pág. 87

Para piorar a situação, a escola resolveu proibir total o uso de celulares, até mesmo no intervalo. Até dá para entender, né?! Só tem um pequeno problema: o intervalo era o único momento em que Cíntia conseguia falar por skype - no celular - com sua mãe! Ela estava trabalhando em um sítio arqueológico que não tem sinal, então sempre que vai jantar na cidade, durante 21h/22h, que com a diferença de fuso dá bem o horário do recreio de Cíntia, é que elas conseguem se falar!

'Afinal, não era como se eu tivesse revoltada por não poder atualiza minha conta no Twitter...' Pág. 79

Ela resolve então tentar falar com seu pai - com quem não fala há um ano - pois ele é bastante influente e com certeza poderá convencer a diretora à abrir uma exceção para ela. O problema é que as coisas não são tão fáceis assim, e, claro, ele quer algo em troca: que ela apareça linda e bem arrumada na festa de 15 anos de suas 'irmãs'. Afinal, se ela não for, o que as pessoas vão pensar?

Só que, nas horas vagas, ela trabalha de DJ na empresa do namorado da Tia - desde que seja nos finais de semana e que ela volte antes da meia noite - e bem nessa noite ela tem uma festa para tocar, que está marcada há séculos! E seu pai não pode descobrir que ela trabalha de DJ!

'Talvez por estar alcoolizado  ou por causa do meu toque de recolher, ele não entendeu meu nome e falou: 'DJ Cinderela?' Pág. 101

Só que por coincidência as duas eram a mesma festa e Cíntia se vê em uma enrascada maior ainda, fazendo duas fantasias diferentes para não ser reconhecida nem como Cintia, nem como a DJ e ainda é pega de surpresa pelo destino, que manda alguém (quem ela menos espera) para amolecer o coração que insiste em tentar ser frio. 

'Meu coração acelerou de uma hora para a outra, e por um momento não vi mais ninguém. Apenas aquele garoto mascarado.' Pág. 109

'Mesmo com a máscara de triste, senti que ele sorriu. E aquilo me fez sorrir também...' Pág. 109

Não vou contar mais para não estragar, mas a partir daí, esperem All Star como sapatinho de cristal, uma madrasta muito, muito, má, declarações via twitter e milhares de meninas com sapatinhos de cristal tentando virar uma certa princesa pop!

'E um príncipe de All Star eu realmente nunca tinha visto...' Pág. 112

Como falei no post sobre o lançamento do livro (vem ver aqui ó!), ainda não tinha lido nada da Paula Pimenta. Mas já havia lido várias resenhas e coisas sobre o trabalho da autora, que já sentia que a conhecia e que já gostava de seu trabalho, sabe? Agora posso dizer com toda a certeza que amei a história dela! É cativante, com os pesos certos de clichês e emocionante (nem preciso dizer que dei uma choradinha básica, né? haha!).

Achei a Cinderela da Paula divertida, moderna e real, com as pitadas certas da história original, mas com um jeito novo e criativo de contar a história de uma das princesinhas mais queridas, né?  Nossos problemas acabaram, gente! Não precisa mais de sapatinho de cristal, pode perder o All Star por ai (espero que a sapatilha também esteja valendo! haha ).

'Não. Eu preferia não conhecer aquela felicidade a ter que perdê-la depois.' Pág. 143




Eclipse do Unicórnio (A bela adormecida) - Lauren Kate


'Paris era para os amantes - e Percy tinha acabado de ser trocado por um guitarrista de uma banda de Jam chamado Adam.' Pág. 193

Percy, 16 anos, está sofrendo sua primeira desilusão amorosa. Não só Amber terminou como ele, como o trocou por um guitarrista de uma outra cidade que conheceu em um festival! E logo quando a viagem para Paris, que eles planejaram ir juntos, com a turma do francês, estava tão perto! Ela, de família rica, simplesmente desistiu de ir. Ele, que havia trabalhado vários meses para juntar dinheiro e ganhado as passagens de aniversário do tio, não teve tanta sorte. Teve que ir para a cidade do amor sozinho.

'Percy sentia tanto medo por causa da viagem quanto um inocente ao andar para o corredor da morte.' Pág. 193

Em uma outra época, em um outro país, nascia Talia, a futura rainha de Loiria.


'Talia. Significava o orvalho de Deus. Assim que a palavra deixou os lábios da sacerdotisa, todos de Loiria explodiram em gritos.' Pág. 200

Os anjos desceram à terra e ofereceram seus presentes à princesa. O que ninguém esperava, era que o anjo sombrio, o Anjo da Justiça, fosse também fazer sua doação. Ele lançou uma maldição sobre a menina, que dizia que ao tocar o chifre do unicórnio (criatura cobiçada pelas donzelas), ela sofreria um corte fatal.

O Anjo do Amor, que era o único que ainda não havia dado seu presente, tentou amenizar as coisas:


'Se e quando perfurares tua pele no unicórnio que cobiçares - começou o Anjo do Amor -, não morrerás, apenas adormecerás. Não será fácil despertar de teu sono, mas juro que poderá ser feito.' Pág. 206

Mas para ser despertada do seu sono profundo, Talia deveria receber um beijo da mesma criatura que a havia colocado naquela situação e em uma noite de eclipse, igual à qual ela nascera.
A menina não fazia ideia do fardo que carregava e, apesar de, na época do nascimento da princesa, o rei ter banido todos os unicórnios perto do reino, Talia acabou conhecendo a criatura mística através de uma tapeçaria dentro do castelo e jurou a si mesma que encontraria um unicórnio.

'[...] Então a princesa Talia caiu nas margens do riacho em um sono mais profundo do que qualquer mortal um dia experimentou.' Pág. 225

Um milênio depois, o reino era quase irreconhecível. 

'Poucas pessoas se lembravam da história do encantamento de Talia, que dirá da forma para encontrar seu antigo reino.' Pág. 219

Em sua viagem para Paris, Percy e a sua turma do francês foram passar uns dias no interior da França, em Loiria, e ao fugir da excursão chata por um castelo que mais parecia coisa da Disney, o menino acabou descobrindo um mundo que jamais imaginou ser real.

'Era uma sensação muito estranha subir a escada de um palácio escuro e cheio de correntes de ar, cavalgando um unicórnio.' Pág. 230

O conto é dividido em capítulos que intercalam a história de Percy e Talia. Ele é bem curtinho, mas, sinceramente, achei bastante confuso. Sei que por ser pequeno é mais difícil fechar a história bem redondinha, mas senti falta de muitas explicações, já que os outros contos não me deram essa mesma sensação. A história não é ruim, mas não me moveu, sabe? E olha, não sei se vocês já perceberam, mas eu sou super manteiga derretida! haha! Acho que ficou um pouco irreal demais a história. E sim, eu sei que estamos falando de contos de fadas aqui, mas os outros contos não me passaram isso, pelo contrário, conseguiram muito bem misturar o conto de fadas com a realidade e os tempos modernos e fazer a gente se identificar.



Do Alto da Torre (Rapunzel) - Patrícia Barboza

Camila perdeu os pais em um acidente de carro quando tinha 11 anos e foi morar com sua madrinha, Laura, irmã de criação de sua mãe. Ela não era má, mas tinha um jeito um pouco controlador. Depois da perda, Camila ficou bem doente, e, religiosa, Laura fez uma promessa de que se a menina se curasse, não iria cortar os cabelos dela até seu aniversário de 15 anos.

Com os cabelos já passando dos bumbuns e acostumada a usar uma trança para que eles não ficassem em cima dela o tempo todo (e rabo de cavalo já não era uma opção), Camila acabou ganhando o apelido de Rapunzel. O fato de morar no 12º andar (o qual ela chamava de torre) também ajudou bastante.

'Ai não teve jeito; Rapunzel virou meu apelido oficial!' Pág. 244

Com quase 15 anos, o sonho de Camila era cantar. Em uma tarde na casa de seu melhor amigo, Pedro, ele pediu para gravá-la tocando violão (que ela adorava), para testar seu novo equipamento de filmagem. Desconfiada de que ele poderia colocar o material na internet, ela se disfarçou e deixou que ele a gravasse. 

Não deu outra: ele colocou o vídeo na internet, como Mila Tower, criou um canal, Do Alto da Torre, e, em poucos dias, a desconhecida que cantava Kate Perry no YouTube ficou famosa.

'Ah, bendito seja o criador da internet! A minha janela para o mundo e a escada cibernética que me liberta da torre quando a noite chega.' Pág. 242

Então ela se inscreveu no show de talentos da escola e estava louca para ganhar, para que pudesse usufruir do prêmio: uma bolsa no Instituto de Artes.

'- Ah, com medo estou. Mas eles são fãs da Mila Tower, lembra?
- Sim. Da Mila Tower. Da Camila Soares, não.' Pág. 249

No meio disso tudo, ainda tem o galã da escola que sempre lhe pede canetas emprestadas com o maior sorriso no rosto e Pedro, que Priscila, sua melhor amiga, insiste que gosta de Camila.

'Essa sua história com o William e o Pedro é tão clichê, Camila...' Pág. 250

'- Eu não gosto do Pedro! - comecei a rir, achando aquela história sem cabimento. - Ele é meu amigo, só isso.' Pág. 251

Camila então passa por alguns maus bocados e tenta mostrar, tanto para quem a conhece como para quem não a conhece, quem ela realmente é e quer ser.

'Eu era muito além de uma garota órfã, que usava uma imensa trança ou que se iludiu com coisas ditas clichês.' Pág. 277

É um conto muito bonitinho. Um pouco infantil, mas com uma lição bem legal para todas as idades. A história, apesar de bem curtinha, é bem redondinha e não faltam explicações. Achei que a Patrícia criou uma história engraçadinha, com ótimos traços do conto original, moderninha, e com morais legais para seu público. A Camila é uma fofa e super dá para se identificar com ela!

'Já pensou que nos dias de hoje as princesas podem ter o poder nas mãos? Que elas vão resgatar o príncipe?' Pág. 252


● ● ● ● ● ● ● ● 

Mil desculpas pelo post gigante, gente! :( Mas mesmo as histórias sendo curtas, acho que consegui passar um pouquinho de como elas são sem dar muitos spoilers. Eu quis fazer no formato que tenho feito minhas resenhas aqui, com quotes e tudo mais, então por isso também o tamanhão. E também, eram quatro histórias diferentes, né?!

Gostei bastante do livro, no geral. Achei que a maioria dos contos cumpriu bem com a proposta do livro, que era trazer releituras de contos de fadas clássicos e adorei ver a maioria deles modernizados, ficando quase impossível não se identificar com as princesinhas modernas. Super recomendado para quem gosta de contos de fadas 

Amei a capa! Achei super lindinha e delicada e com vários elementos legais! Também achei as ilustrações muito fofas! A diagramação e o espaçamento ótimo também. Daqueles livros para embelezar a estante! 

♥ Editora: Galera Record  Páginas: 288  Ano: 2013  ISBN: 9788501403254 ● Skoob 

Quem mais ai já leu o livro?
O que acharam? 

Muchas gracias a quem leu até o final! :)

You Might Also Like

14 comentários

  1. guria ai que tudoooooo
    to pirada aqui do outro lado
    preciso deles
    bezosssssssssss princesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vale a pena ler, Juliana!
      Eu adorei! :)
      besitos!

      Excluir
  2. Nunca li não, mas parece ser muito bom! Gostei muito da resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei! ;)
    Escrevi um texto lá no blog.dá uma olhada ~>http://espacoteencomanaliasantos.blogspot.com.br/2013/09/apenas-bons-amigos.html
    beijos ;)

    ResponderExcluir
  4. Acabei de ler o livro ontem! Amei mesmo!

    Adorei como vc descreveu o Raul ("um taradão que quer se aproveitar dela"), ri muito! hahaah
    Também achei que a história aconteceu um pouco rápido demais, mas essa foi uma das mais compridas do livro - tenho certeza que se tivesse um livro só para Belle e Adam eu ia adorar! *-*

    A Paula Pimenta conseguiu me conquistar ainda mais depois desse conto! A reconstrução dela foi ótima, super moderna e com todos os elementos da história original! Ela ainda conseguiu fazer com que a madrasta má ficasse ainda mais malvada que a original!

    Eu acho que todo mundo teve essa sensação com o conto da Lauren Kate. Não consigo ver que esse conto foi realmente modernizado - a princesa do passado, um unicórnio (?). E o final? Eles se olham, se apaixonam, montam no unicórnio e saem felizes andando quilômetros por aí. E ela está feliz tendo perdido todos que amava e 1000 anos? E ele simplesmente sumiu do grupo do francês para viver uma aventura romântica com uma mulher que nem francês falava direito? Achei esse conto bem irreal, não me conquistou muito não!

    E eu nunca tinha lido nada da Patricia Barboza! Adorei a releitura da Rapunzel! Camila é uma personagem realmente fofa que me conquistou - imagina que trabalheira ter que cuidar de um cabelão como o dela? Eu já imaginei, desde o começo do livro, que Pedro seria seu príncipe! Gostei bastante desse!

    Adorei sua resenha - e, para um livro de contos, não ficou tão comprida não! Adorei os quotes que você escolheu! (:

    Beijos,
    Own Mine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Acho que mesmo com poucas páginas, Meg conseguiu conquistar, como sempre, né?! <3

      Como não conhecia nada da Paula, me surpreendi muito e amei! <3 E concordo! A madrasta é muito má! Mas ficou ótimo!

      Num é?! Nada fez muito sentido e ainda ficou super confuso! haha!

      Também adorei a rapunzel! ^^

      Oun, muchas gracias, Andrea! <3
      besitos! :*

      Excluir
  5. Nossa, é a Meg que faz releitura da minha princesa favorita? AMEI! Já quero ler hauhuahua! AMO Bela e a Fera! E a minha segunda favorita é a Cinderela, que já vi que é a Paula Pimenta (outra querida)! Fiquei curiosa com esse livro *.*
    Sua resenha ficou ótima e super completa Tati!

    http://vivalaisa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiim!!! <3 <3
      Ain, leia, você vai adorar então! *.* hihi

      oun, muchas gracias, mismo, Isa! <3 hihi
      besitos! :*

      Excluir
  6. Hey querida!

    Quero muito ler esse livro, tem várias autoras super bem cotadas e que eu amo, como Lauren, Meg e Paula. Da Patricia nunca li nada, mas parece que ela escreveu bem o conto! Eu amo releituras, então não tinha como deixar este de fora da minha listinha! Acho que o meu favortio será o primeiro, que combinou meu conto de fadas preferido com a autora que mais amo das 4... Não vejo a hora de ler!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então acho que vai adorar, Amanda!
      Depois me conta o que achou! ;)

      besitos!

      Excluir
  7. A capa dele é perfeita! E as ilustrações de dentro também são muito legais. Estou com vontade de ler este livro. Parece ser muito bom. Ótima resenha :)

    Beijos <3
    Senhorita Juventude

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é?! Amei a capa e as ilustrações! <3
      Muchas gracias, Ana! :)
      besitos! :*

      Excluir