{Resenha} A Seleção - Kiera Cass

quinta-feira, abril 10, 2014

Sabe aquele livro que você já gosta antes mesmo de ler? Pois é, A Seleção foi assim para mim! Já tinha lido tantas resenhas e informações sobre o livro que já sentia um enorme carinho por ele! Acho que por isso também, mesmo depois de já ter os dois primeiros livros aqui em casa, acabei demorando para ler. Tinha medo de me decepcionar, o que definitivamente não aconteceu!




America é uma jovem de Illéa, uma nação que deu lugar ao antigo Estados Unidos. Por ser da casta 5, dos artistas, e por ter um dom, ela cantava para sobreviver, enquanto sua mãe tocava piano. Eram um total de 8 castas, sendo Um a família real e Oito mendigos, doentes físicos e mentais que foram abandonas e etc. Cada casta tem uma profissão pré-determinada e seus habitantes devem trabalhar nela. Para dar esperança e aproximar o povo de seus governantes, foi criada A Seleção. Quando o príncipe completa 19 anos, uma garota, entre 16 e 20 anos, de cada província é escolhida para participar da competição pelo rapaz e sua coroa. 

Nossa casta era a terceira antes do fundo do poço. Éramos artistas. E os artistas e músicos clássicos estavam só três degraus acima da sujeira. Literalmente. Pág. 10

Minha mãe e eu nos apresentávamos em festas - eu cantava e ela tocava piano -, e aceitávamos todo trabalho possível. Pág. 10

Uma jovem de cada província será escolhida aleatoriamente para encontrar-se com o príncipe. As participantes serão hospedadas no agradável palácio de Illéa, em Angeles, enquanto durar sua estada. A família de cada participante será recompensada generosamente […] Pág. 13

Acho que a Seleção servia para unir todos os illeanos e fazê-los recordar que o país nasceu praticamente do nada. Pág. 14



Apesar de não viver na luxuria, muitas vezes querer comer um pouco mais e melhor, America não reclamava de sua vida. Mas sua mãe queria muito mais para a menina. Se a irmã dela tinha se casado com um Quatro, America conseguiria coisa muito melhor. Então, ao ler a carta da Seleção,a mãe viu a oportunidade perfeita para a ascendência social de sua filha. Fora os benefícios que a família receberia só por ter uma filha competindo. Não demorou a convencer a família toda e logo bolar um plano de leve chantagem para que a menina se inscrevesse.


Ela já tinha decidido que todos os nossos problemas estavam solucionados, tinham desaparecido para sempre. O grande empecilho em seu plano brilhante era eu. Pág. 7

- Mas você vai morrer se preencher o formulário? - ela disse, sem se aguentar. - A Seleção pode ser uma oportunidade maravilhosa para você, para todos nós. Pág. 9

Meu pai. Sim. Eu queria ajudá-lo. E May e Gerard. E até minha mãe. [...] Fazia tempo demais que as coisas não iam bem. Eu me perguntava se meu pai veria a Seleção como um meio de fazer com que tudo voltasse lá normal, se é que o dinheiro podia melhorar as coisas. Pág. 9

Tirando as épocas de escassez, estava feliz em ser uma Cinco. Minha mãe era a alpinista social, não eu. Pág. 14




Mal sabia ela que a ruivinha já tinha seu coração ocupado e, o pior, por um Seis. Ela e Aspen já namoravam escondido por uns dois anos e planejavam se casar. A vida não seria fácil, afinal, ela também viraria Seis, porém eles teriam um ao outro. Mas, quando A Seleção vira assunto, Aspen também implora para que America se inscreva. Afinal, como poderia ele conviver com o fardo de a ter impedido de uma oportunidade tão maravilhosa?


Não queria ser da realeza. Não queria ser Um. Não queria nem tentar. Pág. 7


Não conseguia esconder meu sorriso enquanto pensava em todas as razões para permanecer exatamente onde estava. Pág. 9

Mas haviam coisas - coisas importantes - que eu amava. E aquela folha de papel se erguia como um muro entre mim e o que eu queria. Pág. 11

Ele não queria que eu fosse, mas também não podia negar os benefícios que teríamos se ficasse um dia no concurso - e mais ainda se conseguisse avançar. Pág. 16



Depois de tanta pressão por todos os lados, ela acaba se inscrevendo. Que mal haveria? Ela não seria mesmo sorteada, certo?! Além disso, era muito difícil negar alguma coisa a Aspen.


Seria legal comer bem, pelo menos por uns dias. E não havia razão para eu me preocupar: eu não me apaixonaria pelo príncipe Maxon. Pág. 17


[…] Mas ali eu tinha a sensação de deixar todos os problemas de casa quilômetros para trás. Ali eu não precisava ser princesa de ninguém. Pág. 19

Não havia Seleção, família pobre ou Illéa. Havia apenas as mãos de Aspen nas minhas costas, puxando-me para perto; a respiração dele no meu rosto. Pág. 21

Aspen era o garoto mais bonito da cidade, de todas as castas. Ele era moreno, tinha olhos verdes e um sorriso que fazia você pensar que ele estava escondendo alguma coisa. Pág. 21

Não queria ser a princesa de Illéa. Queria ser a princesa de Aspen. Pág. 22




Só que, claro, ela acaba sendo escolhida! E dias antes Aspen havia quebrado seu coração (logo quando ela achava que ele a pediria em casamento!). Talvez fosse o melhor... pelo menos ela ia ter um tempo para por a cabeça no lugar. Então ela vai sem lutar contra. Enquanto todas estavam desesperadas para causar uma boa impressão no Príncipe Maxon (afinal, eram 35 garotas e só uma seria escolhida), America já abre o jogo para ele de cara, o deixando intrigado.

- Na verdade estou aqui por engano.
- Engano?
- É, mais ou menos. Bem, é uma longa história... Estou aqui. E não estou lutando. Meu plano é aproveitar a comida até você me chutar. Pág. 129

Era evidente que minha preferência por outro o incomodava, mas em vez de escolher o ódio, ele demonstrou compaixão. Esse gesto me fez confiar nele. Pág. 143

Comecei a pensar que o príncipe talvez estivesse bem longe de ser o esnobe que eu supunha. Pág. 158



Aos poucos e meio sem querer, os dois vão se aproximando e ficando bem amigos. Ele não era nem um pouco como ela imaginava! Talvez aquela fosse realmente uma boa maneira de esquecer tudo o que aconteceu, já que Aspen não estava por ali... Mas a vida não é fácil nem para quem está competindo pela coroa! Haha! Mas para saber porque vocês vão ter que ler o livro! Hehe!


Eu já gostava mais dele, mas não sabia se queria deixá-lo entrar na minha vida. Pág. 159


Gostei muito de A Seleção! A história nos envolve muito e é impossível não querer devorar o livro logo para saber o que aconteceu. Não é atoa que li tudo que já tem (A Seleção, A Elite e os Contos da Seleção) em uma semana! Hehe! É viciante! Por favor, chegue dia 6 de maio logo (data de estréia de A escolha, terceiro e último livro da série)!

Como todo bom triângulo amoroso, fica difícil não escolher um lado, então tenho que confessar que o meu é Team Maxon♥ Não é que eu não goste do Aspen, porém ele faz umas caquinhas e também aparece pouco (com relação ao segundo livro), enquanto o Maxon aparece bastante e só é lindo! Hehe!




Além do jeito gostoso que Kiera Cass escreve, a Editora Seguinte fez um lindo trabalho também. Mantiveram a capa original, que acho linda maravilhosa, e fizeram um excelente trabalho de diagramação! 

 Editora: Seguinte  ●  Páginas: 357  ● Nota: 5/5  Ano: 2012  ●   Skoob ♥

Eis o homem que ia liderar nosso país: alguém que era vencido por lágrimas. Pág. 171



Quem mais já leu? 
O que acharam?
Qual o Team de vocês? Hehe



Colorín colorado este cuento se ha acabado.

You Might Also Like

12 comentários

  1. Esse livro é maravilhoso, já li os dois primeiros volumes e estou esperando ansiosa o último. Sou team Maxon, ele é maravilhoso! *o*
    http://exceptionss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas, Ana! *__*
      aeee! o/ hehe!
      Besitos! :*

      Excluir
  2. oi guria bunita ainda não li esse
    aliás nem sabia sobre ele amei a resenha fiquei curiosa agora
    bezo
    http://guriabunitabykhen.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Então, leia e me conte o que achou, Juliana! ;)
      Você vai adorar!
      Besitos! :*

      Excluir
  3. Ainda não li mas também já li várias resenhas por aí e fiquei super curiosa e com vontade de ler.
    parece mesmo ser muito bom, acho que vou arriscar! haha

    Beijoos
    A Mente Transborda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, sou suspeita, porque adorei! haha! Mas acho que vale a pena sim, Jéssica!
      Depois me conte o que achou! :)
      Besitos! :*

      Excluir
  4. Eu era Team Maxon até ler os contos! Aí comecei a gostar do Aspen, achei ele muito fofo <3 Só quer o melhor para América! Mesmo assim, eu acho que ela vai ficar com o Maxon em "A Escolha"... Maio, chega loooogo! o/
    Beijos,
    Déia!
    Own mine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei um pouquinho balançada com os contos também, porém ainda sou Team Maxon! hehe
      Vem, maio! hahaha!
      besitos! :*

      Excluir
  5. Gente, já ouvi falar muito desse livro e pela resenha, é beeeem amorzinho, né? ♥
    Assim que eu respirar do TCC, vou ler - e te conto como foi!

    Beijo, Tati! :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muuuuito amor, Miih! ♥
      Vale a pena!
      Opa, lê e me conta sim! :)
      Besitos! :*

      Excluir
  6. Ain, que amor a sua resenha!

    Comprei esse livro dia desses e tô super ansiosa pra ler logo, agora ainda mais, viu?

    Beijos
    www.jaquelinelima.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oun, gracias, Jaqueline! :)
      Fico feliz!
      Depois me diz o que achou!
      besitos! :*

      Excluir