Um belo dia eu resolvi mudar

quinta-feira, fevereiro 23, 2017



Nunca fui de pensar muito em me mudar, sair da minha cidade (Brasília) ou de perto da minha família. Pra começar, eu sempre morei no mesmo apartamento desde que vim para esse mundinho. Então pra mim era tipo: mudança? O que é isso? Como faz? O que come? Era algo que eu podia até sonhar, mas sempre deixei essa vontade meio adormecida - por falta de coragem, provavelmente.

Mas ai veio 2016, né. Esse ano mucho louco, cheio de desafios e sensações esquisitas. E algo dentro de mim começou a despertar uma vontade louca de mudança, seja ela qual fosse. Comecei o ano saindo de um emprego, não porque não gostava necessariamente, mas por vontade de buscar algo novo, encontrar um lugar mais meu, me encontrar... sanar essa pontada que começou a crescer dentro de mim. Ajudou um pouco, de fato. Mas... ainda não era só isso, sabe?!

Comecei a pensar em outras possibilidades. Mudar de cidade parecia uma boa: uma nova aventura, um novo estilo de vida, vários novos desafios. São Paulo, ainda 'perto' de casa, parecia uma ótima opção. Mas, por outro lado, não era lá minhas cidades favoritas... Acho lindo e tudo mais, adoro ir visitar... mas morar?! Não sei...

Daí comecei a ouvir uma vozinha na minha cabeça, com a frase que minha mãe tanto me disse nos últimos meses, toda vez que eu comentava que meu primo - também um dos meus melhores amigos - estava indo morar em Barcelona, Espanha, para fazer um mestrado: 'Porque você não vai também?'. Ah, porque minha família toda tá aqui. Meus amigos. Tenho um bom emprego. Casa, comida, roupa lavada. Uma grande zona de conforto. Que parecia faltar alguma coisa, é verdade, mas, cara, como é difícil sair da zona de conforto. É preciso ter muita coragem. E planos, dinheiro, documentação... e coragem!

O plano foi o mais fácil de fazer. O A, o B, o C... até o Z! O dinheiro, com uma ajudinha da calculadora (sou de humanas, né) e com muito trabalho, também deu-se um jeito. Documentação, super fácil graças ao meu querido bisavó que me deixou de herança um belo passaporte espanhol. Mas a coragem, ah, essa foi tão difícil de conseguir. Eu tenho a faca e o queijo na mão, como uma grande amiga adora dizer, mas a coragem, essa eu tive que criar e com força, viu?!

Mas aqui estou eu, quase 3 semanas depois, me desbravando nessa grande aventura que é se mudar de casa, de cidade, de país... Por enquanto foi só farra, é claro. Viagens, tudo novo, uma grande férias. Aos poucos tudo vai se assentando e aquele medo/falta de coragem vai voltando... mas quer saber? Mesmo que até o meu plano Z falhe, eu tenho certeza de que vai ser uma puta de uma experiência e que, no mínimo, eu vou voltar (se voltar) uma nova pessoa.

Então que venham novas experiências, novos desafios e uma nova (e melhorada) Tatiana! :)



E você, já se mudou alguma vez?
Conta sua experiência ai pra mim!



Colorín colorado este cuento se ha acabado.

Foto: Reprodução

You Might Also Like

0 comentários